sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Vovó estreia no cinema




Crédito da foto: Bruno Polidoro

A produtora gaúcha Pata Negra, do cineasta Gilson Vargas e da sound designer Gabriela Bervian, terminou há pouco de rodar DOMINGO DE MARTA – um dos vencedores do último concurso do Ministério da Cultura para projetos de filmes de curta-metragem em 35 mm. Dirigida por Gabriela, a produção traz no elenco a avó da diretora, CATARINA BERVIAN(fotos) – que estreou como atriz aos 95 anos, encarando as filmagens realizadas emMaratá, pequena cidade do Interior de colonização alemã.

O filme acompanha a espera de uma vovó pelos familiares para um almoço em família, tendo como inspiração a literatura de Clarice Lispector (1920 – 1977) e o cinema da diretora argentina Lucrecia Martel, realizadora de ótimos filmes como O Pântano (2001) eA Menina Santa (2004). A fotografia é de Bruno Polidoro e o roteiro é de Moisés Westphalen e do casal Gilson e Gabriela.



Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Festival de produções audiovisuais abre oficinas


Vale Curtas 2014 tem premiação de R$ 34 mil.
As inscrições para as oficinas começam 30 de dezembro.


Em 2014 o Vale Curtas realiza a 7ª edição (Foto: Lizandra Martins/Divulgação)

Dia 10 a 18 de janeiro vai acontecer a sétima edição do Vale Curtas 2014 em Petrolina, Sertão Pernambucano, e Juazeiro-BA, cidade vizinha. O evento vai exibir documentários produzidos no Vale do São Francisco e em outras regiões do país como o Sudeste e oferecer oficinas gratuitas na área de cinema. As inscrições para as oficinas começam na próxima segunda (30).

Serão três oficina: crítica de cinema, iniciação ao vídeo, que se chama ‘realizando em 1 minuto’ e de animação. As inscrições podem ser realizadas pela internet. As vagas são limitadas e os locais das oficinas ainda serão divulgados. “Traremos cineastas de todo país para discutir vários aspectos da produção cinematográfica brasileira”, conta o coordenador do evento Chico Egídio.

Os curtas que vão ser exibidos no evento passaram por uma seleção e os cineastas vão concorrer na categoria regional, para os curtas produzidos na região do São Francisco e nacional para os produzidos em outros locais. A premiação é R$ 34 mil divididos nas categorias regional e nacional.

“O vale curtas surgiu para incentivar a produção cinematográfica no Vale do são Francisco e possibilitar diálogos entre cineastas locais e cineastas de todo o país”, ressalta o coordenador.

O Festival Nacional de Curtas-Metragens do Vale do São Francisco 2014 tem programação nos dias 10, 11 e 18 acontecerá no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro-BA, e nos dias 12 a 17 será na orla fluvial de Petrolina-PE. O evento inicia às 20h e vai ser exibido mostras em alguns bairros das duas cidades. A programação é gratuita.

O vale curtas deste ano homenageia o ator pernambucano Irandhir Santos que está na nova minissérie da Rede Globo e já ganhou muitos prêmios de melhor ator em todo o país. “Ele está na minissérie Amores Roubados e protagonizou vários longas metragem como ‘Febre do Rato e Olhos Azuis’. Na carreira tem ganhado vários prêmios de melhor ator em festivais em todo o Brasil”, destaca Chico Egídio.

O evento é realizado pela Associação Cultural Artística e Social Raízes, por meio da coordenação para o áudio visual e a produção executiva é de Alegria Alegria Produções. Mais informações através deste link do evento.

Serviço
Locais: Orla de Petrolina-PE, na Porta do Rio, nos dias 12 a 17 de janeiro de 2014
- Juazeiro-BA, no Centro de Cultura João Gilberto, Bairro Santo Antonio, dias 10, 11 e 18 de janeiro de 2014
Horário: 20h
Entrada: Gratuita



Para saber mais sobre Curta Metragem On Line  acesse cursosraizesculturais.com.br

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Curta-metragem de Rancharia conta história de amor fúnebre


Humor negro é tema do filme do diretor e roteirista João Francisco Cunha.
Película têm figurinos e objetos dos anos 80 e está em pós-produção.

Gravações terminaram e, agora, filme está em fase de pós-produção (Foto: Vanderlei S. Alves/Acervo Pessoal)

Um funcionário de uma funerária que se apaixona por um jovem gótica que morre. Este é o enredo central do curta-metragem “Flerte Fúnebre”, filmado em Rancharia pelo diretor e roteirista João Francisco Cunha. No filme, nem mesmo a morte é capaz de acabar com o amor entre os personagens. As gravações terminaram na semana passada, depois de quase 60 dias.

O humor negro é o tema principal da película, que se passa na década de 80, o que tornou as dificuldades de se fazer cinema no interior do Estado de São Paulo ainda maiores, pois, de acordo com Cunha, encontrar figurinos e carros da época deu trabalho.

“Outra dificuldade, a princípio, foi montar a equipe. Como não temos faculdade de cinema na região, eu tive que explicar o que eu sabia para eles”, conta. Participaram das gravações, 14 pessoas, entre atores e equipe técnica.
Na história, agente funerário se apaixona por gótica
que morre logo após se conhecerem
(Foto: Vanderlei S. Alves/Acervo Pessoal)

Outro empecilho foi o dinheiro, pois, segundo o diretor, não são todas as empresas que apoiam a produção de filmes. “É difícil conseguir apoio. Temos a prefeitura como parceira, mas ainda precisamos correr atrás de outros locais que possam nos oferecer algum auxílio”, afirma.

Com a conclusão das filmagens, que ocorreram em funerárias e no cemitério de Rancharia, agora, será feita a parte de edição e trilha musical. “As edições serão feitas em Presidente Prudente junto com um amigo meu. Depois colocaremos as músicas nas cenas. Eu precisei batalhar para conseguir os direitos autoriais de uma música especifica que combina muito com uma das cenas do curta. Ainda bem que deu certo”, comemora, mantendo o suspense.

Ainda segundo Cunha, a gravação do curta foi marcada por momentos curiosos e engraçados. “Nas cenas noturnas no cemitério, nós tivemos alguns momentos complicados. Em uma delas, muitas baratas voadoras apareceram na locação e, como a atriz tem medo, várias vezes tivemos que parar de gravar. Outra dificuldade era fazer a luz ficar semelhante ao luar. Além disso, quando conseguíamos a luz adequada, um carro de som alto passava e atrapalhava a cena”, conta.
Humor negro, segundo o diretor, é o tema principal
do curta-metragem (Foto: Vanderlei S. Alves/Acervo
Pessoal)

O filme está previsto para ficar pronto no final de janeiro e a expectativa é inscrever “Flerte Fúnebre” em pelo menos 12 festivais nacionais e internacionais, como antecipa Cunha, que já teve “Cine Cabana” premiado pelo Ministério da Cultura e recebeu R$ 60 mil, além de “O Passeio”, vencedor do Salão Duas Rodas.

“O filme vai ser, na verdade, uma grande surpresa. Nós usamos muita coisa diferente, quanto as roupas, cenografias e até o tema abordado. Espero surpreender nas mostras”.

A história
Igor trabalha em uma funerária e, em um dia comum de trabalho, encontra Karen, uma jovem gótica que foi até o local para observar caixões. Ele se apaixona por ela e, após alguns dias, seu chefe diz que ele terá que preparar um cadáver. Quando o jovem olha, é a gótica pela qual se apaixonou.

A partir daí, a obsessão pela garota faz Igor ir até o cemitério para desenterrá-la e roubar seu corpo. Mas o coveiro e a polícia descobrem o plano e a história continua.



Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Curta-metragem simula filme de Natal dirigido por grandes cineastas


‘The auteurs Christmas’ traz cenas como se fossem dirigidas por Steven Spielberg, Woody Allen e outros cineastas, com características de cada um.



Um grupo de atores canadenses criou o curta-metragem ‘The auteurs Christmas’, simulando como seria um filme de natal dirigido por grandes cineastas, comoSteven Spielberg, Lars von Trier, Werner Herzog, Woody Allen e Michael Moore. Cada cena traz características de um diretor.

Os atores são de uma companhia independente e interpretam uma típica manhã de Natal na visão desses diretores. O filme é uma sequência de cenas, como se cada uma fosse dirigida por um deles - reforçando, claro, as características e idiossincrasias de cada um. ‘O resultado é ótimo. Difícil escolher um preferido’, diz Marcelo Balbio, comentarista de tecnologia do Estúdio i, da GloboNews.



Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Divulgados os curtas da 17ª Mostra de Cinema de Tiradentes

Mostra, que acontece entre os dias 24 de janeiro e 1º de fevereiro, exibirá 102 curtas metragens de 16 estados brasileiros


Foram divulgados na tarde de hoje os curtas-metragens que compõem a programação da17ª Mostra de Cinema de Tiradentes, que será realizada entre os dias 24 de janeiro e 1º de fevereiro na cidade histórica de Minas Gerais. Nesta edição, o evento traz 102 curtas de 16 estados brasileiros.



A seleção de curtas está dividida em onze mostras temáticas: Cena Mineira, dedicada à produção do estado de Minas, com 12 filmes; Mostra Foco, a única competitiva da programação, exibirá 13 filmes em sessões noturnas – o vencedor levará para casa o Troféu Barroco, além de materiais e serviços cinematográficos oferecidos pelas empresas parceiras; a Mostra Cena Regional, composta por quatro produções de Tiradentes e cidades vizinhas; Mostra Jovem e Mostrinha, voltadas ao público infanto-juvenil; Mostra Formação, dedicada à produção universitária ou produzida em oficinas.



Além destas, a Mostra Tiradentes também homenageará o ator Marat Descartes em quatro filmes; “Linguagem”, de Luiz Rosemberg Filho, será exibido na mostra Autorias; a mostra Mostra Panorama exibirá 29 curtas, numa seleção representativa da recente produção audiovisual brasileira; a Mostra Praça traz 16 filmes de classificação livre para o espaço ao ar livre; e, por fim, a mostra Sui Generis, dedicada à exibição de filmes inclassificáveis. As mostras Foco, Panorama, Praça, Cena Mineira e Sui Generis competem pelo Troféu Barroco na escolha do júri popular.



Os curtas da Mostra Tiradentes serão exibidos gratuitamente no Cine BNDES na Praça (Largo das Fôrras), na Cine-Tenda e no Cine-Teatro (Sesi Tiradentes- Centro Cultural Yves Alves).
Acesse aqui a seleção completa de curtas-metragens da Mostra Tiradentes.

Fonte: http://ancine.gov.br/sala-imprensa/noticias/divulgados-os-curtas-da-17-mostra-de-cinema-de-tiradentes


Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Filmes do ano!



2013 vai chegando ao fim e a Top Pop lança hoje a sua lista de filmes brasileiros favoritos no ano. Nada de superprodução hollywoodiana, vamos dar valor ao que é daqui!





Após 89 listas, todo mundo já deve ter aprendido que isso de listar é pessoal e absolutamente subjetivo. Assim sendo, me recuso a fazer uma lista dos melhores filmes do ano. Afinal, mesmo se eu tivesse visto todos os longas lançados no Brasil em 2013, eu nunca conseguiria elencá-los satisfatoriamente. Assim sendo, prefiro apontar minha lista como a dos “favoritos do ano”. E como esse ano eu me dediquei muito mais a filmes nacionais do que a internacionais, é melhor afunilar para essa categoria.


Então ficou assim: os cinco filmes nacionais exibidos em Fortaleza entre 1° de janeiro e 19 de dezembro de 2013 e que, de alguma forma, mais mexeram comigo. Combinado?


Esse amor que nos consome

Discretamente encaixado na programação da Bienal de Dança, o belo documentário de Allan Ribeiro é de uma delicadeza só comparável à de seus protagonistas, Rubens Barbot e Gatto Larsen. No misto de documental como ficcional, o que ficou foi o sentimento e a unidade de uma história de sobrevivência forte como várias de nosso País.



FILMES FAVORITOS BRASILEIRO - 2013




TatuagemÚnico ainda em cartaz no Cinema do Dragão - Fundação, Tatuagem, de Hilton Lacerda, é provocativo, é debochado, é dramático, é engraçado e, acima de tudo, atual. E o elenco é todo delicioso de se assistir.




O que se move

Doloroso. Três histórias de muita dor entre mães e filhos, com ápices surpreendentes e com doses concentradas de sofrimento. Para quem tem coração forte e busca o real, o filme de Caetano Gotardo é aposta certa.


O som ao redorTendo sido exibido originalmente em janeiro, O som ao redor, de Kleber Mendonça Filho conseguiu manter a força do seu desafio ao cotidiano mesmo depois de 11 meses. E que ressoe ainda mais.




Doce AmiantoCearense de corpo e alma, a Amianto de Uirá dos Reis e Guto Parente é nossa loura encantadora. Uma fábula dramática com toques de comédia e sonho, Doce Amianto é um respiro de inocência no nosso dia a dia tão corrido.

fonte: http://www.opovo.com.br/app/opovo/buchichoteen/2013/12/19/noticiasjornalbuchichoteen,3178244/filmes-do-ano.shtml


Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line ·Cinema da Fundação exibe dez curtas pernambucanos de 2013

Filmes estão na programação da mostra Retrospectiva-Expectativa



Curta Sob a Pele tem pinturas corporais feitas pelo artista Cavani Rosas. Foto: Pedro Sotero/ Divulgação

Dez curtas-metragens pernambucanos lançados em 2013 são exibidos em duas noites seguidas no Cinema da Fundação, com a presença dos diretores para conversar com a plateia.

Nesta quarta, são projetados, a partir de 20h30, Eternamente Elza, de Alexandre Figueiroa e Paulo Feitosa, Malunguinho, de Felipe Calheiros, Casa Forte, de Rodrigo Almeida, Pausas silenciosas, de Mariana Lacerda, e Em trânsito, de Marcelo Pedroso.

Na quinta, também às 20h30, são mostrados os curtas Rodolfo Mesquita e as monstruosas máscaras de alegria e felicidade, de Pedro Severien, Estudo em vermelho, de Chico Lacerda, Deixem Diana em paz, de Júlio Cavani, Au revoir, de Milena Times, e Sob a pele, de Pedro Sotero e Daniel Bndeira. Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5 (meia).


PROGRAMAÇÃO DOS PRÓXIMOS DIAS:

QUARTA-FEIRA, 18/12

14h15 - TATUAGEM – (reprise)
16h15 - FERRUGEM E OSSO
18h30 – É o fim
20h30 – Curtas PE 1 (79 min.) + debate com realizadores: ETERNAMENTE ELZA, MALUNGUINHO, CASA FORTE, PAUSAS SILENCIOSAS, EM TRÂNSITO,

QUINTA-FEIRA, 19/12

14h45 – SALVO (reprise)
16h45 - O ABISMO PRATEADO
18h30 – Nota de Rodapé
20h30 - Curtas PE 2 (66 min.) + debate com realizadores: Rodolfo Mesquita e as Monstruosas Máscaras de Alegria de Felicidades, ESTUDO EM VERMELHO, DEIXEM DIANA EM PAZ, AU REVOIR, SOB A PELE

SEXTA-FEIRA, 20/12

15h40 - DOMÉSTICA
17h20 – Um Estranho no Lago
19h20 – Os Dias com Ele
21h30 – DOCE AMIANTO

SÁBADO, 21/12

15h45 - Uma Primavera com Minha Mãe
18h - Gravidade (3D)
20h - AZUL É A COR MAIS QUENTE (reprise)



Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line ·Festival de Cinema de Curta-Metragem de Bruxelas recebe inscrições até 11 de fevereiro


Evento também abre espaço para competição de curtas de estudantes de cinema


Estão abertas as inscrições para o BSFF - Festival de Cinema de Curta Metragem de Bruxelas, na Bélgica. O evento acontece de 28 de abril a 3 de maio de 2014 e realizadores brasileiros podem inscrever seus filmes de curta-metragem na Competição Internacional ou na Competição Próxima Geração, detinada a trabalhos de estudantes matriculados em escolas de cinema.



Para a Competição Internacional os interessados podem submeter seus filmes de ficção ou animação até o dia 11 de fevereiro. As obras devem ter duração máxima de 30 minutos e precisam ter sido finalizadas a partir de 1º de novembro de 2012. O processo de inscrição deve ser feito totalmente por meio do site Reelport, quando deve ser feito o upload do curta e de uma foto do filme, uma foto do diretor, e da lista de diálogos na língua original e em francês ou inglês.



As inscrições custam 9 euros, mas quem se antecipar pode pagar o valor promocional de 7 euros até o dia 6 de janeiro. Os filmes selecionados concorrem ao Grande Prêmio, no valor de 3 mil euros, ao Prêmio Especial do Júri, de 1000 euros, ao Prêmio da Audiência, de 1500 euros e a prêmios de 1000 euros para o melhor ator e a melhor atriz. O festival se compromete a custear quatro diárias de hotel para os diretores que tiverem seus filmes selecionados, além de parte dos gastos com a viagem.



Já a Competição Próxima Geração aceita inscrições de curtas-metragens realizados por estudantes de escolas de cinema. Para serem elegíveis os filmes, em qualquer gênero, devem ter sido finalizados a partir de 1º de janeiro de 2013 e o proponente pode escolher processar a inscrição via Reelport ou através do preenchimento de formulário de inscrição no próprio site do evento. Nesta categoria, o prazo de inscrições vai até o dia 1º de fevereiro. Confira os regulamentos daCompetição Internacional e da Competição Próxima Geração.



O festival promove ainda uma Competição Nacional, que abriga a produção cinematográfica belga e um Mercado de Curtas-Metragens. Todos os filmes selecionados para exibição serão automaticamente incluídos em um catálogo que estará disponível aos profissionais frequentadores do evento.
Para mais informações, acesse o site do Festival de Cinema de Curta-Metragem de Bruxelas



Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Ator paulistano Marat Descartes será o homenageado da 17ª Mostra de Tiradentes


Evento que acontece em janeiro terá na pauta o improviso, o imprevisto e a provocaçãoDiminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Corrigir Notícia Enviar


"Quando você encara um set todos os dias e percebe o que é esse negócio de pintar quadro a quadro de uma história é muito mágico e interessante", Marat Descartes, ator mágico e interessanteNum desses encontros casuais em porta de cinema, o ator Marat Descartes, de 38 anos, bateu um papo rápido com o curador da Mostra de Cinema de Tiradentes, Cléber Eduardo. Surpreendeu-se com a curiosidade dele. “Ele me perguntou se eu tinha mais filmes para estrear no ano que vem. Demorei uns dois dias para desconfiar que poderia ser para Tiradentes. Mas não atinei que a pergunta teria esse fim”, conta Marat.


O fim, no caso, é a homenagem que o paulistano receberá da 17ª edição do festival mineiro, marcada para 24 de janeiro a 1º de fevereiro de 2014. A próxima mostra terá como tema “Processos audiovisuais criativos”, sinal de que o modo como a atual geração tem realizado seus projetos estará nas mesas de discussão.

“O cinema brasileiro é jovem. Temos privilegiado a escolha de profissionais que estão atuando no cinema brasileiro feito hoje, com carreira consistente, coerente com o que eles se propõem e que permite diálogo com a temática”, ressalta Raquel Hallak, coordenadora da Mostra de Cinema de Tiradentes.

Formado em artes cênicas pela Escola de Arte Dramática da USP, Marat Descartes até hoje se considera um homem muito mais do teatro do que da sétima arte. Afinal, são mais de 15 anos dedicados aos palcos e o cinema entrou na vida dele somente em 2007. Mas tudo foi rápido. Desde então, ele acumula 13 filmes, sendo 10 longas-metragens. “Tenho um pouco a ver com o perfil da mostra por talvez estar representando um cinema mais alternativo e experimental”, diz o homenageado.

O primeiro longa protagonizado por Marat Descartes foi 'Os inquilinos' (2009), de Sérgio Bianchi, que inclusive esteve em cartaz no festival. Naquela trama, sobre conflitos de vizinhos, a interpretação contida de um homem de família angustiado com os barulhos da casa ao lado demonstrou o talento para encarar papéis complexos. Assim também são, entre outros, o Otávio de 'Trabalhar cansa' (2011) e o Guto de Super nada (2012), com o qual conquistou o Kikito de melhor ator em 2012.

Angústia

“São personagens que têm interioridade muito grande, têm a ver com a angústia do paulistano, de ter que vencer na vida”, comenta. Mesmo que tenha, de certa forma, demorado a entrar para o cinema, Marat não esconde a paixão. “Já gostava, fazia alguns curtas, participações em longas, mas quando você encara um set todos os dias e percebe o que é esse negócio de pintar quadro a quadro de uma história, é muito mágico e interessante”.

Como é tradição, na Mostra Homenagem serão exibidos os novíssimos trabalhos de Marat Descartes. O principal deles é o longa 'Quando eu era vivo', com direção Marco Dutra e roteiro de Gabriela Amaral Almeida, triller psicológico com pitadas de sobrenatural, programado para a noite de abertura. Antônio Fagundes e Sandy também estão no elenco. A trama gira em torno de um homem que perde o emprego e volta para a casa do pai (Fagundes). “Quando chega lá, ele vê que não é a mesma casa onde cresceu, resolve investigar o passado, vai atrás da memória da mãe e aí começa todo o suspense”, conta.

O cinema que estará na Mostra de Tiradentes 2014 será o do improviso, do imprevisto e da provocação. “A ideia é colocar esses novos paradigmas em debate”, diz Raquel Hallak. A previsão é de que se mantenha a média de 100 produções nacionais em exibição com entrada franca, durante os sete dias. A seleção de curtas será divulgada na semana que vem e a de longas até 15 de janeiro.

Marat em Tiradentes

Longas
'Quando eu era vivo' (2014), de Marco Dutra
'Uma dose violenta para qualquer coisa' (2013), de Gustavo Galvão

Média
'E além de tudo me deixou mudo o violão' (2013), de Anna Muylaert

Curtas
'Uma confusão cotidiana' (2006), de Marat Descartes
'145' (2008), de Gero Camilo
'Fala comigo agora!' (2012), de Karina Ades e Joaquim Lino
'A caminho de casa' (2014), de Paula Szutan e Renata Terra



Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Festival de Curtas-metragens de Tolfa, na Itália, aceita inscrições até 12 de janeiro

Evento aceita curtas de ficção, documentário e videoclipes e inaugura mostra paralela de web series e filmes para promoção turística


O Festival de Curtas-metragens de Tolfa tem inscrições abertas até o dia 12 de janeiro para a sua terceira edição, que acontece entre os dias 13 e 22 de junho, em Tolfa, Roma, na Itália. O evento promove mostras competitivas de curtas-metragens de ficção, documentários e videoclipes.

A competição principal é distribuída entre as categorias Ficção, Documentário e Videoclipe. A categoria de ficção, para a qual são aceitas obras de até 25 minutos de duração, é subdividida nos gêneros Drama/Guerra, Comédia/Grotesco, Suspense/Mistério/Noir, Ação/Aventura/Western, Fantasia/Ficção Científica/Terror, Animação, Musical e Experimental. Para a categoria Documentário, os filmes podem ter até 35 minutos e serão aceitos videoclipes com até 5 minutos de duração. Em qualquer uma das categorias os filmes devem ter sido finalizados a partir de 2012 e conter legendas em inglês.



O festival oferece prêmios no valor de 500 euros ao Melhor Trabalho Internacional e ao Melhor Trabalho Nacional de todo o evento, escolhidos por um júri formado por profissionais da indústria do cinema e da televisão. Também serão atribuídos, independentemente da nacionalidade dos autores, o Prêmio da Audiência, o Prêmio da Crítica, o Prêmio para o Melhor Documentário, o Prêmio para o Melhor Videoclipe e prêmios para cada uma das subdivisões da categoria ficção.



Os interessados devem preencher o formulário de inscrição, pagar a taxa no valor de 5 euros e enviar uma cópia do filme em DVD para o endereço indicado no regulamento, junto ao poster, fotos do filme, recibo do pagamento e lista de festivais nos quais o filme eventualmente tenha participado. Também é oferecida aos participantes a opção de envio pelo site Movibeta. Além das competições principais, a terceira edição do festival inaugura duas novas competições paralelas: uma de web séries e outra de filmes para promoção turística.
Para mais informações, acesse o site do Festival de Curtas-metragens de Tolfa .



Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Alunos das Oficinas Querô exibem curtas metragens em Santos, SP


Sessão especial aconteceu na noite de terça-feira (10).
Alunos comentam aprendizado em oficinas de cinema.



Quatro curtas metragens foram exibidos durante uma sessão especial no Cine Roxy de Santos, no litoral de São Paulo, na noite desta terça-feira (10). Todos os filmes foram realizados por alunos das Oficinas Querô.

A jovem Luiza Ferreira Vaz nem concluiu os estudos ainda, mas já deixou o nome em dois filmes. Ela dirigiu um documentário e foi a diretora de arte do curta "Tiros". O filme é uma ficção que fala sobre um drama sofrido por três adolescentes e uma professora. “Foi muito proveitoso ter dirigido um curta metragem, ter convivido com pessoas que só acrescentaram na minha vida. Foi prazeroso, divertido e abriu realmente portas”, afirma a jovem.
saiba mais


Ela só pôde fazer parte destes dois filmes porque, durante um ano, foi aluna das Oficinas Querô. O projeto, que existe há oito anos, forma jovens santistas para trabalhar em produções de vídeos. Os alunos também recebem aulas que ajudam no desenvolvimento social. “O mais especial dessa turma de 2013 é que eles tiveram experiências no mercado de trabalho, por meio da nossa produtora social Querô Filmes e outras produtoras locais, que acabaram contratando eles como freelancers, assistentes de produção, de arte e de câmera”, explica a coordenadora do Instituto Querô, Tammy Weiss.

O jovem Matheus Gonçalves, de15 anos, foi um dos alunos dessa turma. Durante os meses de aprendizado, ele descobriu que vai querer trabalhar com produção de filmes. Ele não aparece, mas o trabalho que realiza é fundamental para a gravação. “Corri atrás do elenco, fiz testes, escolhi junto com o diretor as pessoas para o filme. O que eu aprendi é que nunca devemos desistir dos sonhos, é só batalhar que você consegue”, comenta Matheus.



Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Série traz a história da sétima arte brasileira


Canal Brasil estreia “O Cinema Brasileiro do Século XX” neste domingo



O ator e diretor Selton Mello fica a cargo de narrar as histórias
PUBLICADO EM 06/12/13 - 04h00
DA REDAÇÃO

A partir deste domingo, dia 8, o Canal Brasil começa a contar a história da sétima arte no país com a estreia de “O Cinema Brasileiro no Século XX”. Com roteiro e direção de Isabella Nicolas e narração de Selton Mello, a nova série da emissora leva o espectador para uma imersão nos bastidores da filmografia nacional. A atração será exibida em quatro episódios.


No primeiro capítulo, que vai ao ar às 20h30, uma volta aos tempos da Bela Época e a formação dos grandes estúdios, como Atlântida e Cinédia, que foram notáveis pelas comédias musicais, as famosas chanchadas. A partir daí, a trajetória da sétima arte é recriada por depoimentos e imagens de arquivo.

Os programas seguintes apresentam o Cinema Novo, movimento cinematográfico influenciado pelo neorrealismo italiano e pela Nouvelle Vague francesa. Uma das épocas mais férteis da produção nacional, o movimento teve como seus principais representantes nomes como Glauber Rocha, Joaquim Pedro de Andrade, Nelson Pereira dos Santos, Rogério Sganzerla, Paulo César Saraceni, dentre outros.

Depois, “O Cinema Brasileiro no Século XX” apresenta as comédias populares dos anos 1970, o período da ditadura militar e sua relação com as artes, até o momento da retomada, mais especificamente na década de 1990.

A atração conta com depoimentos dos cineastas Zelito Viana, Roberto Farias, Nelson Pereira dos Santos, Anselmo Duarte, Domingos Oliveira e José Mojica Marins; do ator e produtor Carlo Mossy; do documentarista Eduardo Coutinho e da atriz e humorista Dercy Gonçalves, dentre outros nomes consagrados no país. “O Cinema Brasileiro no Século XX” será exibido todos os domingos, às 20h30, no Canal Brasil.


Fonte: http://www.otempo.com.br/divers%C3%A3o/magazine/s%C3%A9rie-traz-a-hist%C3%B3ria-da-s%C3%A9tima-arte-brasileira-1.756332


Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Festival de cinema no Recife exibe 64 filmes pernambucanos


Em Trânsito também participou da Janela Internacional de Cinema (Foto: Em Trânsito/Marcelo Pedroso)

O Cinema São Luís, no bairro da Boa Vista, Centro do Recife, recebe, a partir desta terça-feira (3), a 15ª edição do Festival de Curtas de Pernambuco, o FestCine, que segue até o sábado (7). São 64 filmes concorrendo a prêmios que somam R$ 66 mil. Nesta terça (3), doze curtas-metragens serão exibidos na tela grande a partir das 19h. A entrada é franca durante todo o evento.

Esta edição presta homenagem ao diretor carioca Alberto Cavalcanti, em sessão especial no sábado (7), a partir das 18h. Será exibido o documentário "Um Homem e o Cinema", seguido por um debate com os cineastas Fernando Monteiro e Tarciana Portella.

Participam da mostra competitiva geral 53 curtas, que serão premiados de acordo com os gêneros de melhor ficção, documentário, animação, videoclipe e experimental. Os prêmios de R$ 5 mil, R$ 4 mil e R$ 3 mil serão dados aos três primeiros colocados. Já a Mostra Competitiva de Formação exibe 11 curtas produzidos por estudantes, com prêmios de R$ 3 mil para melhor documentário e melhor ficção.

Confira a programação completa:

Terça-feira (3)
Horário: 19h
Classificação: 16 anos

Um passo à frente (Documentário, 20 minutos, 2013), de Adriano Portela
Rei Urbano (Videoclipe, 5 minutos, 2012), de Bruno Bastos
Safadeza (Animação, 2 minutos, 2013), de Mozart Albuquerque
Os Silenciados não mudam o mundo (Documentário, 20 minutos, 2013), de Alexandre Alencar
Os sinos (Videoclipe,4 minutos, 2013), de Raphael Malta e Caio Dornelas
Zenaide (Experimental, 6 minutos, 2011), de Mariana Porto
Vamos abraçar o Sol (Experimental, 4 minutos, 2012), de Brenda Ligia
Au Revoir (Ficção, 20 minutos, 2013), de Milena Times
Solo (Ficção, 15 minutos, 2013), de Rodrigo Campos
Molho (Videoclipe, 2 minutos, 2013), de Jean Santos
Duas Luas (Ficção, 16 minutos, 2013), de Deby Brennand
Tubarão (Documentário, 13 minutos, 2013), de Leo Tabosa

Quarta-feira (4)
Horário: 19h
Classificação: 18 anos

Villa Barra (Ficção, 19 minutos, 2013), de Osman Godoy
Pausas Silenciosas (Documentário, 17 minutos, 2013), de Mariana Lacerda
Volta (Videoclipe, 4 minutos, 2013), de Johnny Hooker
Orwo Foma (Experimental, 4 minutos, 2012), de Lia Letícia e karen Black
Metrópole (Ficção, 17 minutos, 2013), de Sócrates Alexandre
Eternamente Elza (Documentário, 18 minutos, 2013), de Alexandre Figueirôa e Paulo Feitosa
Flor da Saudade (Videoclipe, 4 minutos, 2012), de Eduardo Pereira e Felipe Falcão
Rodolfo Mesquita e as monstruosas máscaras de alegria e felicidade (Experimental, 14 minutos, 2013), de Pedro Severien
Vozes do Além (Videoclipe, 8 minutos, 2013), de Luís Henrique Leal
Deixem Diana em Paz (Animação, 11minutos, 2013), de Júlio Cavani
Sue - Turbulenta Aberração (Ficção, 20 minutos, 2013), de Camilo Soares e Zizo lima

Quinta-feira (5)
Mostra Competitiva de Formação
Horário: 19h
Classificação: 14 anos

Lançamento do Livro Ary: um Bandeirante do Cinema Brasileiro, de Nelson Sampaio Júnior.

Onde há Nuvens (Ficção, 16 minutos, 2013), de Marcelo Agra e Camila Lapa
Zé Mateu (Documentário, 7 minutos, 2013), de André de Pina e Vilmar Gomes
A Paz Lunática (Ficção, 13 minutos, 2012),de Escola Engenho
Casamento de Matuto (Documentário, 10 minutos, 2013), de Lucas Mariz
Maquillaje (Ficção, 9 minutos, 2012), de Thierry Fernandes
O Sexto Andar (Ficção, 15 minutos, 2013), de Ivson Sampaio

Mostra Competitiva Geral
Horário: 20h15
Classificação: 16 anos

Sobre minha melhor amiga (Ficção, 20 minutos, 2013), de Luiz Otávio Pereira
Desapego (Videoclipe, 4 minutos, 2013), de Jean Santos
Para meu irmão (Ficção, 7 minutos, 2013), de Filipe Marcena
Estudo em Vermelho (Experimental, 16 minutos, 2013), de Chico Lacerda
Passione, Junio Barreto (Videoclipe, 7 minutos, 2012), de Lírio Ferreira
Blue (Ficção, 10 minutos, 2013), de Rodrigo Barros
Sentimentos Integrados (Experimental, 1 minuto, 2013), de Mozart Albuquerque
O Papa-figo (Animação, 2 minutos, 2013), de Paulo Leonardo
Carne (Ficção, 20 minutos, 2013), de Carlos Nigro

Sexta-feira (6)
Mostra Competitiva de Formação
Horário: 19h
Classificação: 12 anos

Berço de Ferro (Documentário, 16 minutos, 2013), de Alexandre Amorim, Ellen Cocino Correia e Rafaela Galindo
Verde Vento (Ficção, 13 minutos, 2013), de Marcos Carvalho
Somos todos (Documentário, 20 minutos, 2013), de Bruna Monteiro e Nathalia Dielu
Olhar Surdo (Documentário, 15 minutos, 2013), de Carmela Brito e Shaiane Oliveira
De Novo Aqui (Ficção, 7 minutos, 2012), de Txai Ferraz

Mostra Competitiva Geral
Horário: 20h15
Classificação: 12 anos

Entre, Lua, a casa é sua (Ficção, 13 minutos, 2013), de Marcos Carvalho
Cadeira de Arruar (Documentário, 10 minutos, 2013), de Chico Egídio
Construção (Experimental, 1 minuto, 2013), de Bruno Cabús
Dandara (Videoclipe, 6 minutos, 2013), de Leonardo Castro Gomes
Três Voltas (Ficção, 12 minutos, 2013), de Fabíola Gomes; Txai Ferraz e Vinicius Gouveia
Malunguinho (Documentário, 15 minutos, 2013), de Felipe Peres Calheiros
Setembros (Experimental, 8 minutos, 2013), de Adalberto Oliveira
Em Trânsito (Ficção, 17 minutos, 2013), de Marcelo Pedroso

Sábado (7)
18h - Exibição Especial
Classificação: Livre

Um Homem e o Cinema (Documentário, 94 minutos, 1976), de Alberto Cavalcanti
Homenagem a Alberto Cavalcanti + Debate com Fernando Monteiro e Tarciana Portella

20h45 - Cerimônia de Premiação



Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Curta Doze e Meia realiza exibição especial do filme O auto da camisinha

A mostra vai homenagear o Dia Mundial de Combate a AIDS



O filme terá sessão única no Centro Cultural dos Correios. Foto: Divulgação

Em comemoração ao Dia mundial de combate à AIDS, o Cineclube Curta Doze e Meia vai fazer uma exibição do filme O auto da camisinha. A data, que é comemorada em 1º de dezembro, vai ser homenageada no dia 5, a partir das 12h30.

O média-metragem cearense O Auto da Camisinha, dirigido por Clébio Viriato propõe resgatar as diversas manifestações culturais e a força que o imaginário popular tem sobre o cotidiano das pessoas. A temática da prevenção das DSTs, uso de preservativos e o sexo seguro são temas debatidos na produção.

Serviço
Cineclube Curta Doze e Meia
Sessão Especial O Auto da Camisinha
Quando: Dias 05 de dezembro de 2013, às 12h30
Onde: Auditório do Centro Cultural Correios (Av. Marquês de Olinda, 262, Bairro do Recife)
Evento gratuito

Fonte: http://migre.me/gRP5y


Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Curta Metragem On Line · Mostra de Cinema e Direitos Humanos na América Latina começa nesta segunda na Capital


Cineasta e documentarista Vladimir Carvalho é o homenageado da oitava edição do evento




Vladimir Carvalho ptoduziu 22 filmes em 50 anos de carreiraFoto: José Varella / Divulgação
Carol Macário


Em mais de 50 anos de carreira, o cineasta e documentarista Vladimir Carvalho, 78 anos, fez cinema como uma maneira de pensar e intervir no mundo. "Mas o cinema não transforma coisa nenhuma", ele diz. Carvalho tem no currículo produções essenciais da cinematografia brasileira, como Cabra marcado para morrer, em que foi trabalhou com Eduardo Coutinho, e Aruanda, filme de Linduarte Noronha que foi um "nascedouro" do Cinema Novo.

Homenageado da Mostra Cinema e Direitos Humanos na América Latina, que começa hoje em Florianópolis, ele afirma que quem tem o papel essencial de corrigir as injustiças sociais é a política e a economia, se foram pensadas com acuidade. E não o cinema.

- O cinema pode só contribuir. A arte, de modo geral, é apenas instigante. Você assiste a um filme e fica impressionado, a história das pessoas é comovente.

E é justamente a poesia dos pequenos gestos, mesmo diante de duras realidades, da desigualdade e da violência, que sempre cativou Carvalho. Seus 22 filmes, maioria documentários de curta e longa-metragem, conservam a poética da vida como ela é.

- Acho que um filme não é só bom quando tem um fundo político. Um filme é bom porque é bom - resume.

Seu último documentário foi Rock Brasília - A Era de Ouro, de 2011, mas já trabalha num novo documentário sobre a vida de Cícero Dias (1907 - 2013), artista modernista pernambucano.


Cena do filme Conterrâneos Velhos de Guerra, de 1991



Mostra ocorre em todas as capitais

A oitava edição do evento terá mostra competitiva, de produções de realizadores indígenas e a homenagem a Vladimir Carvalho. É uma oportunidade para quem quer conhecer produções nacionais e latino-americanas que vão além da estética e prezam também pelo conteúdo, seja de denúncia ou apenas relatos da desigualdade social. Apesar de prezar pela acessibilidade para quem tem necessidades especiais, a mostra só peca pela localização, a faculdade Cesusc, local não popularmente frequentado para eventos culturais.

Até o dia 7 ocorrem quatro exibições diárias. A abertura será com o curta A Onda Traz, o Vento Leva, de Gabriel Mascaro, e a animação Uma História de Amor e Fúria, às 19h30. Outras 26 cidades do Brasil receberão a mostra, realizada pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, em parceria com o Ministério da Cultura.

:: Agende-se

O quê: 8ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul
Quando: 2 a 7/12, 8h30, 14h, 16h e 19h30
Onde: Auditório do Cesusc (rod. SC 401, Km 10, trevo Santo Antônio de Lisboa, Florianópolis)
Quanto: Gratuito

Informações: (48) 3239-2600



Para saber mais sobre Curta Metragem On Line acesse cursosraizesculturais.com.br